Missão

Formar profissionais para atuarem como Enfermeiros qualificados em todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema Único de Saúde e do sistema de saúde complementar, numa perspectiva crítico-reflexiva-criativa, compromissados com a qualidade de vida da população, bem  como com sua qualificação permanente e com o desenvolvimento da profissão.

Mercado

O enfermeiro tem múltiplos espaços de atuação profissional, com potencialidades e possibilidades específicas para desenvolver processos no âmbito das políticas sociais e de saúde. Sobretudo, o enfermeiro possui um campo amplo e complexo para desenvolver o cuidado de enfermagem como prática social, ou seja, em diferentes espaços e contextos, inclusive, com necessidade de serem explorados e ampliados, com vistas a responder às questões sociais emergentes (Backes et al, 2008).
           
O enfermeiro a ser formado pela Faculdade Evangélica deverá, em sua atuação profissional, ser capaz de:

 

» Coordenar e desenvolver o processo de cuidar em enfermagem nos diferentes níveis de atenção à saúde, articulando funções assistenciais, gerenciais, educativas e de investigação;

 

» Compreender a prática da enfermagem como prática social historicamente determinada e reconhecer as marcas do processo de trabalho em enfermagem em tempos de globalização da economia;

 

» Construir soluções, individual e coletivamente, para os problemas de saúde da comunidade avaliando seu impacto e resolutividade;

 

» Atuar de modo sistemático nos diversos campos de trabalho do enfermeiro estabelecendo prioridades e metas;

 

» Adotar postura coerente com o compromisso ético-político para a melhoria das condições de saúde da população;

 

» Assumir postura ética no desenvolvimento de suas ações profissionais e ensinar a manter elevado o nome da profissão participando para sua maior visibilidade;

 

» Comprometer-se com a educação continuada e permanente e com a produção de conhecimento relevante para a área da saúde;

 

» Estabelecer relações de trabalho produtivas regidas pelo respeito mútuo e pelo princípio da pluralidade de idéias;

 

» Problematizar as políticas de saúde e interpretar os perfis epidemiológicos da população e da região;

 

» Interferir na dinâmica de trabalho institucional, reconhecendo seu papel de sujeito participante da história;

 

» Utilizar, de forma crítica, o aparato tecnológico existente, otimizando a qualidade da assistência de enfermagem, sem esquecer o lado humano e subjetivo do outro;

 

» Contribuir para a consolidação do Sistema Único de Saúde, não esquecendo de seus pontos principais: eqüidade, integralidade, universalidade, descentralização, regionalização e a hierarquização da assistência, o atendimento integral à saúde, a participação da comunidade e recentemente incluído a humanização da assistência, que dentre outros aspectos levanta a importância do acolhimento em uma perspectiva do atendimento integral do ser humano;

 

» Gerenciar o processo de cuidar em enfermagem, considerando contextos e demandas de saúde, atuando como coordenador do trabalho da equipe de enfermagem, utilizando instrumentos que promovam a qualidade e a humanização da assistência à saúde;

 

» Atuar nos programas de assistência integral à saúde da criança, do adolescente, do adulto, da mulher e do idoso, assim como nos programas de saúde mental, de prevenção e reabilitação psicossocial;

 

» Reconhecer o papel social do enfermeiro, instrumentalizando-se para atuar em atividades de política e planejamento em saúde e no âmbito da educação básica e profissional em enfermagem, participando da composição de estruturas consultivas e deliberativas.

Egresso

Tomando como base o conjunto de habilidades técnicas e pessoais necessárias ao desempenho das funções do Contador nas organizações, destinadas a garantir uma identidade nacional à categoria profissional, o Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Evangélica busca adequar-se a realidade do contexto regional do Distrito Federal que, fruto de suas características peculiares, exige uma orientação especial dos conteúdos programáticos. Tais aspectos orientam a formação de um profissional que demonstre possuir, como características gerais do seu perfil pessoal e profissional, entre outras:

  1. Compreensão de valores de cidadania, consciência de sua responsabilidade junto à sociedade, elevados valores de justiça e ética profissional;
  2. formação técnica e científica para atuar na contabilidade das organizações, além de desenvolver atividades específicas da prática profissional em consonância com as demandas atuais;
  3. competência para empreender, quer seja compondo equipes de trabalho ou atuando isoladamente;
  4. capacidade de analisar criticamente as organizações e o meio em que elas se inserem, atuando de forma a antecipar-se as mudanças que se fizerem necessárias;
  5. compreensão da necessidade de manter contínuo o desenvolvimento profissional como parte de um esforço permanente de auto-desenvolvimento;
  6. capacidade para atuar como multiplicador de conhecimento dentro das organizações;
  7. competência para empreender e tomar decisões, analisando criticamente as organizações, antecipando e promovendo suas transformações

Objetivo

O objetivo final do Curso em Enfermagem  é explorar temas e situações que possibilitem a compreensão dos fatores determinantes e condicionantes do processo de saúde-doença, em nível individual e coletivo, envolvendo a biologia humana, o meio ambiente, o estilo de vida e a organização da atenção à saúde, o ensino e a pesquisa.
Este Curso tem como finalidade proporcionar ao discente a aquisição das seguintes competências e habilidades específicas:

 

» Compreender a natureza humana em suas dimensões biológicas, psicológicas e sociais, e culturais,

 

» Incorporar a ciência/arte do cuidar como instrumento para a prática profissional;

 

» Compreender o contexto social, sua estrutura, dinâmica e forma de organização;

 

» Compreender a política de saúde no contexto das políticas sociais, dimensionando na geopolítica;

 

» Incorporar os princípios e diretrizes do SUS;

 

» Entender as relações do trabalho em saúde;

 

» Compreender o processo de trabalho em saúde e em enfermagem;

 

» Reconhecer as necessidades individuais e coletivas de saúde da população, seus condicionantes e determinantes;

 

» Promover a qualidade de vida do cuidador;

 

» Desenvolver ações de educação em saúde;

 

» Incorporar os princípios da bioética.