Missão

A concepção do curso de Farmácia da Faculdade Evangélica está lapidada no pressuposto de que os conhecimentos adquiridos deverão proporcionar o realce das potencialidades individuais de cada um, promovendo a plena capacitação do acadêmico, pautada em princípios éticos e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade, sempre atento ao rigor científico e intelectual.

 

            A Faculdade Evangélica pretende oferecer um curso de Farmácia que se consubstancie num profícuo laboratório de análises práticas, assegurando a integração contínua com as demais instâncias do sistema de saúde. A resposta com qualidade às demandas da sociedade perpassarão necessariamente pela interdisciplinaridade do curso.

 

            O curso também capacitará o aluno à permanente evolução e a luz do conhecimento e da coerência para estarem aptos a realizarem seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim com a resolução do problema de saúde tanto em nível individual como coletivo, conforme institui as Diretrizes Curriculares Nacionais.

 

            A compreensão da Farmácia como ciência geradora de transformações sociais deve estar presente em todos os segmentos, capacitando o aluno a uma visão holística e evolutiva.

 

            Através da função social o curso de Farmácia abrirá canais para a comunidade oportunizando ao acadêmico atuar em sua própria região, integrando-se em todos os níveis de atenção à saúde, através de programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, sensibilizados e comprometidos com o ser humano respeitando-o e valorizando-o.

 

O curso de Farmácia Faculdade Evangélica visa formar um profissional pronto a atender as atuais necessidades do mercado profissional, do ensino e da pesquisa, preparado científica, crítica e eticamente. O novo profissional deve estar apto para desempenhar suas funções como técnico, pesquisador, planejador, consultor na área farmacêutica, como profissional liberal ou vinculado a instituições ou empresas públicas ou privadas, governamentais ou não-governamentais, instituições de serviços etc.

A fim de garantir o perfil do Farmacêutico Generalista, bem como transmitir ao futuro profissional, sólida base teórico-conceitual e prática, a grade curricular contempla unidades de estudos inter-relacionadas e complementares.

 

As Atividades de Extensão do Curso de Farmácia são entendidas, sobretudo, como a ação da Instituição junto à comunidade, através da prestação de serviços, cursos e outras atividades. Deste modo, o futuro profissional pode utilizar os conhecimentos adquiridos na Instituição para identificar a realidade que o cerca. Tais atividades retro alimentam, constantemente, o ensino e a pesquisa, contribuindo para a adequada formação e permanente atualização dos novos profissionais, sobretudo através da participação em congressos e afins, para troca de experiências e atualização de informações.

 

A estrutura do Curso de Graduação em Farmácia da Faculdade Evangélica tem como finalidades e objetivos:

» abordar as áreas de conhecimento, habilidades, atitudes e valores éticos, fundamentais à formação profissional e acadêmica;

 

» contemplar a abordagem de temas observando o equilíbrio teórico-prático, desvinculado da visão tecnicista, permitindo na prática e no exercício das atividades a aprendizagem da arte de aprender;

 

» buscar a abordagem precoce de temas inerentes às atividades profissionais de forma integrada, evitando a separação entre ciclo básico e profissional;

 

» favorecer a flexibilização curricular de forma a atender interesses mais específicos/atualizados, sem perda dos conhecimentos essenciais ao exercício da profissão;

 

» comprometer o aluno com o desenvolvimento científico e a busca do avanço técnico associado ao bem estar, à qualidade de vida e ao respeito aos direitos humanos;

 

» permitir que haja disponibilidade de tempo para a consolidação dos conhecimentos e para as atividades complementares objetivando progressiva autonomia intelectual do aluno.

Mercado

O farmacêutico é um profissional da Saúde, porquanto lhe cabe executar todas as atividades inerentes ao âmbito profissional farmacêutico, de modo a contribuir para a salvaguarda da saúde pública e, ainda, todas as ações de educação dirigidas à comunidade na promoção da saúde.


O futuro profissional farmacêutico tem possibilidades de atuar em mais de 70 áreas estabelecidas pelo Conselho Federal de Farmácia; dentre elas, destacam-se drogarias, farmácias de manipulação, farmácias homeopáticas, farmácias hospitalares, indústria farmacêutica, vigilância sanitária estadual e federal, biotecnologia e cosmetologia, absorvendo grande parte dos profissionais colocados no mercado.

Egresso

O Curso de Graduação em Farmácia tem como perfil do formando egresso/profissional o Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, para atuar em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor científico e intelectual. Capacitado ao exercício de atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos, às análises clínicas e toxicológicas e ao controle, produção e análise de alimentos, pautado em princípios éticos e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade.

 

A formação do Farmacêutico tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:

 

I -  Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;

 

II -   Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;

 

III -  Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não-verbal e habilidades de escrita e leitura;

 

IV - Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumirem posições de liderança, sempre tendo em vista o bem estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;

 

V -  Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde;

 

VI - Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico-profissional, a formação e a cooperação através de redes nacionais e internacionais.

 

A formação do Farmacêutico tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades específicas:

 

» respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional;

 

» atuar em todos os níveis de atenção à saúde, integrando-se em programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, sensibilizados e comprometidos com o ser humano, respeitando-o e valorizando-o;

 

» atuar multiprofissionalmente, interdisciplinarmente e transdisciplinarmente com extrema produtividade na promoção da saúde baseado na convicção científica, de cidadania e de ética;

 

» reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;

 

» exercer sua profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social;

 

» conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;

 

» desenvolver assistência farmacêutica individual e coletiva;

 

» atuar na pesquisa, desenvolvimento, seleção, manipulação, produção, armazenamento e controle de qualidade de insumos, fármacos, sintéticos, recombinantes e naturais, medicamentos, cosméticos, saneantes e domissaneantes e correlatos;

 

» atuar em órgãos de regulamentação e fiscalização do exercício profissional e de aprovação, registro e controle de medicamentos, cosméticos, saneantes, domissaneantes e correlatos;

 

» atuar na avaliação toxicológica de medicamentos, cosméticos, saneantes, domissaneantes, correlatos e alimentos;

 

» realizar, interpretar, emitir laudos e pareceres e responsabilizar-se tecnicamente por análises clínico-laboratoriais, incluindo os exames hematológicos, citológicos, citopatológicos e histoquímicos, biologia molecular, bem como análises toxicológicas, dentro dos padrões de qualidade e normas de segurança;

 

» realizar procedimentos relacionados à coleta de material para fins de análises laboratoriais e toxicológicas;

 

» avaliar a interferência de medicamentos, alimentos e outros interferentes em exames laboratoriais;

 

» avaliar as interações medicamento/medicamento e alimento/medicamento;

 

» exercer a farmacoepidemiologia;

 

» exercer a dispensarão e administração de nutracêuticos e de alimentos de uso integral e parenteral;

 

» atuar no planejamento, administração e gestão de serviços farmacêuticos, incluindo registro, autorização de produção, distribuição e comercialização de medicamentos, cosméticos, saneantes, domissaneantes e correlatos;

 

» atuar no desenvolvimento e operação de sistemas de informação farmacológica e toxicológica para pacientes, equipes de saúde, instituições e comunidades;

 

» interpretar e avaliar prescrições;

 

» atuar na dispensarão de medicamentos e correlatos;

 

» participar na formulação das políticas de medicamentos e de assistência farmacêutica;

 

» formular e produzir medicamentos e cosméticos em qualquer escala;

 

» atuar na promoção e gerenciamento do uso correto e racional de medicamentos, em todos os níveis  do sistema de saúde, tanto no âmbito do setor público como do privado;

 

» desenvolver atividades de garantia da qualidade de medicamentos, cosméticos, processos e serviços onde atue o farmacêutico;

 

» realizar, interpretar, avaliar, emitir laudos e pareceres e responsabilizar-se tecnicamente por análises de alimentos, de nutracêuticos, de alimentos de uso enteral e parenteral, suplementos alimentares, desde a obtenção das matérias primas até o consumo;

 

» atuar na pesquisa e desenvolvimento, seleção, produção e controle de qualidade de produtos obtidos por biotecnologia;

 

» realizar análises fisico-químicas e microbiológicas de interesse para o saneamento do meio ambiente, incluídas as análises de água, ar e esgoto;

 

» atuar na pesquisa e desenvolvimento, seleção, produção e controle de qualidade de hemocomponentes e hemoderivados, incluindo realização, interpretação de exames e responsabilidade técnica de serviços de hemoterapia;

 

» exercer atenção farmacêutica individual e coletiva na área das análises clínicas e toxicológicas;

 

» gerenciar laboratórios de análises clínicas e toxicológicas;

 

» atuar na seleção, desenvolvimento e controle de qualidade de metodologias, de reativos, reagentes e equipamentos.

 

Objetivo

O curso de Farmácia de Faculdade Evangélica tem como objetivo a formação do farmacêutico generalista, voltado para o medicamento e inserido no contexto da assistência integral à saúde. Na formação do profissional estão contemplados todos os aspectos relacionados ao estudo do medicamento: pesquisa, produção, comercialização, dispensação e vigilância de sua ação farmacológica; também abrange a formação social do farmacêutico como profissional da saúde, bem como a formação para as análises clínicas e toxicológicas e para a indústria de medicamentos. Ao concluir o curso, o profissional encontra-se apto a atuar em equipes multidisciplinares de saúde, promovendo vigilância farmacológica e sanitária. Está também capacitado a reorganizar e administrar instituições farmacêuticas.

 

O Curso de Farmácia da Faculdade Evangélica através da aplicação de seu projeto pedagógico tem como objetivo  desenvolver no discente as seguintes habilidades e competências gerais:

 

I – Saber realizar a atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção proteção e reabilitação da saúde tanto em nível individual quanto coletivo. Cada            profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;

 

II - Ter iniciativa para tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;

 

III –Saber comunicar: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não-verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informaçã o;

 

IV –Ter perfil de liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumirem posições de liderança, sempre tendo em vista o bem estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;

 

V - saber Administrar e gerenciar: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde;

 

VI – Ter consciência da necessidade e saber estar em aprimoramento permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico-profissional, a formação e a cooperação através de redes nacionais e internacionais.


O curso de Farmácia da Faculdade Evangélica também pretende formar um profissional com capacidade de assimilar com autonomia as rápidas transformações científicas e tecnológicas que ocorrem no mundo. Para tanto, será desenvolvido durante o curso, um processo de aprendizado também voltado para a constituição de uma ampla cultura geral e espírito crítico tendo por meta conferir ao profissional capacidade de análise e síntese não somente no aspecto tecnológico da profissão, mas também nas questões administrativas e humanas, formando um profissional com competência para idealizar, desenvolver, empreender e administrar a geração e a execução de novas tecnologias e produtos, sem esquecer que a origem e o destino de toda a sua ação é o ser humano.